+ infoAcontecer
Mundo
Nações Unidas
«Veredito histórico»
Texto Miguel Marujo | 01/06/2016 | 10:16
O Alto Comissariado para os Direitos Humanos saudou o veredito «histórico» do tribunal especial no Senegal que condenou o antigo Presidente do Chade Hissène Habré por crimes contra a humanidade, execuções sumárias, tortura e violações
«Depois de anos de luta e de muitos contratempos no caminho para a justiça, este veredito é tão histórico como foi duramente conquistado. Espero sinceramente que agora, finalmente, as vítimas de Hissène Habré vão experimentar alguma sensação de alívio», disse Zeid Ra´ad Al Hussein, depois da condenação do antigo Presidente do Chade a prisão perpétua, como noticiou FÁTIMA MISSIONÁRIA.

Para o alto comissário para os Direitos Humanos, «num mundo marcado por um fluxo constante de atrocidades», as ramificações desta sentença serão globais. De facto, enquanto o veredito pode ser objeto de recurso, Zeid Ra´ad Al Hussein sublinhou que envia uma mensagem clara aos responsáveis ​​por graves violações dos direitos humanos em todo o mundo de que ninguém está acima da lei e que, um dia, também eles poderão enfrentar a justiça pelos seus crimes.

«Na sequência de condenações anteriores por outros tribunais do ex-Presidente liberiano Charles Taylor e do líder servo-bósnio Radovan Karadzic, a condenação e sentença de Hissène Habré mostram que mesmo os chefes de Estado e outros líderes que cometem crimes terríveis acabarão por ser responsabilizados», rematou.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.