+ infoAcontecer
Fátima
Centenário das Aparições
Arcebispo gostava que criança do «milagre» visitasse Fátima
Texto F.P. | Foto DR | 21/04/2017 | 10:40
António Saburido afirma que a comunidade de Olinda e Recife está muito feliz por ter sido uma criança da sua arquidiocese a viabilizar o processo de canonização dos pastorinhos e manifesta o desejo de que ela possa visitar Fátima
imagem
Ainda não é conhecida a identidade da criança que permitiu a canonização de Francisco e Jacinta Marto, mas já se sabe que pertence à arquidiocese brasileira de Olinda e Recife, e que a comunidade local está «muito feliz» por ter sido um conterrâneo a contribuir para elevação dos dois videntes aos altares do mundo.

«Fiquei surpreso, fiquei contente e feliz que Recife tenha dado essa contribuição. Todos aqui ficaram muito satisfeitos e felizes que esse facto tenha sido levado em conta. Não conheço a criança, mas pretendo entrar em contacto para conhecê-la», afirmou à Lusa o arcebispo de Olinda e Recife, António Saburido.

Segundo informações veiculadas pela Rádio Vaticano, o milagre aprovado pelo Vaticano refere-se ao caso de uma criança, na altura com seis anos, que «estava na casa do avô, a brincar com a irmãzinha, quando caiu por acidente de uma janela de cerca sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio-encefálico, com perda de material cerebral».

Levada para o hospital em estado de coma, foi submetida a intervenção cirúrgica, mas os médicos alertaram os pais, que «caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências cognitivas». Porém, «milagrosamente, após três dias, a criança recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo».

Conta ainda a Rádio Vaticano que, após o acidente, «o pai da criança havia invocado Nossa Senhora de Fátima e os dois pequenos beatos». E que, «na mesma noite, os familiares e uma comunidade de irmãs de clausura haviam rezado com insistência, pedindo a intercessão dos pastorinhos de Fátima». A 2 de fevereiro de 2007, uma equipa médica deu parecer positivo unânime sobre o caso, como «cura inexplicável do ponto de vista científico».

O Recife tem um dos mais antigos santuários do mundo dedicados a Nossa Senhora de Fátima, com atividades regulares, milhares de peregrinos e várias celebrações religiosas, muitas delas dedicadas ao pedido de graças divinas, na tradição católica brasileira.

No próximo dia 13 de maio, quando o Papa Francisco proclamar os dois novos santos na Cova da Iria, António Saburido não vai estar presente, mas espera que a criança participe nas celebrações. «Se houver facilidade para a criança ir, seria muito importante que ela fosse. Vai ser uma coisa muito bonita e é importante que esteja lá a criança que provocou a confirmação do que faltava» para a conclusão do processo de canonização de Jacinta e Francisco Marto.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.