+ infoAcontecer
Fátima
Visita apostólica
Papa vai pedir em Fátima a destruição de «todos os muros»
Texto J.B. | Foto Lusa | 08/05/2017 | 12:53
«Seremos peregrinos de todos os caminhos, derrubaremos todos os muros e venceremos todas as fronteiras, saindo em direção a todas as periferias, aí revelando a justiça e a paz de Deus», dirá Francisco na Capelinha das Aparições
imagem

A primeira intervenção pública do Papa em Portugal foi divulgada na manhã desta segunda-feira, 8 de maio, pelo Vaticano. Francisco irá dirigir-se pela primeira vez aos fiéis pelas 18h15 da próxima sexta-feira, 12 de maio, na Capelinha das Aparições, e vai começar por recordar a «Senhora da veste branca», no lugar onde esta foi vista há 100 anos e onde revelou os «desígnios da misericórdia» de Deus.

Francisco irá apresentar-se na Cova da Iria como um «bispo vestido de branco». «Seremos, na alegria do Evangelho, a Igreja vestida de branco, da alvura branqueada no sangue do Cordeiro derramado ainda em todas as guerras que destroem o mundo em que vivemos.»

O Santo Padre irá fazer uma alusão à vida dos «bem-aventurados Francisco e Jacinta», os pequenos videntes que vai tornar santos no dia seguinte, e recordará também todos aqueles que se dedicam à mensagem do Evangelho. «Percorreremos, assim, todas as rotas, seremos peregrinos de todos os caminhos, derrubaremos todos os muros e venceremos todas as fronteiras, saindo em direção a todas as periferias, aí revelando a justiça e a paz de Deus.»

A oração terminará com uma consagração de Francisco à «Virgem do Rosário de Fátima», antes de venerar a imagem de Nossa Senhora de Fátima e entregar um presente de homenagem. Antes de se retirar para a Casa de Nossa Senhora das Dores, onde pernoitará e fará as refeições, o Papa ficará em «oração silenciosa» na Capelinha das Aparições.

O Sumo Pontífice regressará ao local, às 21h30, para a bênção das velas, seguindo-se a recitação do terço, acendendo ele próprio uma vela. «Dignai-Vos abençoar estas velas, que acendemos em Vosso louvor; e por intercessão da Virgem Mãe, que aqui se manifestou revestida da Vossa luz, fazei que perseveremos na fé, até que um dia, quando o Senhor vier, possamos ir ao Seu encontro, com todos os Santos, no Reino dos Céus.»

O Papa fará depois a sua segunda intervenção na Cova da Iria, antes da recitação do terço, seguindo-se a procissão das velas e a Eucartistia presidida pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano. A oração que o Papa fará encontra-se disponível no missal oficial da visita apostólica.

notícias relacionadas
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.