+ infoAcontecer
Mundo
Migrações
Movimento de cidadãos apoia refugiados na Europa
Texto F.P. | Foto Lusa | 19/05/2017 | 07:02
Organização da sociedade civil nasceu com o objetivo de exigir à Europa que cumpra com os seus compromissos de acolhimento de pessoas refugiadas. Conta já com apoios em mais de 60 países
imagem
Nasceu em finais de abril e já reúne apoiantes em mais de 60 países, em todos os continentes. O movimento #SickOfWaiting (Cansados de esperar) foi criado para exigir às autoridades europeias que assumam os compromissos de acolhimento de refugiados, evitando assim que se prolonguem as situações de «injustiça social e humanitária».

«A situação atual das pessoas refugiadas é escandalosa pela sua condição absurda e evitável. Os governos assumiram um compromisso e têm os recursos necessários para levá-lo a cabo, mas, ao contrário, optam por não cumprir. Trata-se de um cálculo político em que primam outros interesses antes dos direitos das pessoas refugiadas. É absolutamente desprezível e intolerável», afirma Alejandro Plans, porta-voz do movimento.

Os ativistas estão a reunir apoios e mensagens através do seu site e das redes sociais e contam apresentar todas estas reivindicações no Parlamento Europeu, no próximo dia 28 de junho, para pedir que se agilizem os processos de deslocalização, realojamento e reunificação familiar.

Em 2015, os países europeus comprometeram-se em acolher 120 mil pessoas refugiadas, antes de 26 de setembro de 2017, e 74 por cento ainda seguem à espera do seu destino. Segundo dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), há cerca de 75 mil pessoas refugiadas e imigrantes retidas na Grécia, Bulgária, Hungria e nos Balcãs, entre as quais estão 24 mil crianças.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.