+ infoAcontecer
Mundo
Direito internacional humanitário
Greve de fome pode travar negociações
Texto Miguel Marujo | 19/05/2017 | 17:19
O enviado das Nações Unidas para o processo de paz no Médio Oriente pediu uma resolução imediata para as tensões crescentes causadas por uma greve de fome de prisioneiros palestinianos em cadeias israelitas
«Estou a acompanhar com grande preocupação a greve de fome atualmente em curso por prisioneiros palestinianos que protestam contra as suas condições [de detenção] nas prisões israelitas», disse o coordenador especial da ONU para o processo de paz no Médio Oriente, Nickolay Mladenov.

«A greve está agora a entrar no seu segundo mês e é imperativo que uma resolução seja encontrada o mais rapidamente possível, de acordo com o direito internacional humanitário e as obrigações dos direitos humanos de Israel», acrescentou Nickolay Mladenov.

Exprimindo a esperança de que os esforços atuais resultem numa resolução imediata da questão, o que é do interesse das iniciativas em curso para reativar um processo político de negociação, o coordenador especial da ONU apelou a todos os atores para que exerçam a máxima contenção, assumam as suas responsabilidades e tomem todas as medidas necessárias para evitar tensões crescentes.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.