+ infoAcontecer
Mundo
Sudão do Sul
Vacinas estragadas causam morte a 15 crianças
Texto F.P. | Foto David Mark | 02/06/2017 | 12:09
Fármacos foram armazenados em más condições e chegaram a ser administrados por menores. Ministério da Saúde instaurou um inquérito para apurar responsabilidades
imagem
O Ministério da Saúde do Sudão do Sul anunciou esta sexta-feira, 2 de junho, a abertura de um inquérito para apurar responsabilidades na morte de 15 crianças, após serem vacinadas contra o sarampo com vacinas que não estavam em condições de ser administradas.

Numa avaliação preliminar, as autoridades concluíram que a campanha de vacinação foi mal conduzida e que as mortes se deveram a erro humano, pois as vacinas chegaram a ser administradas por crianças de 12 anos e a mesma seringa foi usada para vacinar vários menores. Há ainda informações que levam a crer que os fármacos haviam sido armazenados em más condições.

A campanha de vacinação contra o sarampo no Sudão do Sul tem como objetivo imunizar dois milhões de crianças em todo o país. Neste caso, as crianças que morreram tinham menos de cinco anos e o governo está a avaliar a possibilidade de indemnizar as famílias das vítimas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.