+ infoAcontecer
Fátima
Peregrinação internacional aniversária
«O mundo prega o amor mas é individualista»
Texto F.P. | Foto DR | 13/06/2017 | 11:29
Presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa considera que é «a hora do acordar» e de procurar definitivamente «a verdade, o amor e o bem»
imagem
Os fiéis que se concentraram no Santuário de Fátima esta terça-feira, 13 de junho, para participarem nas celebrações da segunda peregrinação internacional aniversária do ano, foram desafiados «a acordar» e a contribuir para a reparação dos males da humanidade, tão «necessitada de luz e de amor».

«Queridos amigos, a história que vivemos tem muitas nuvens, mas é a hora de acordar. O ocidente parece perder a sua própria humanidade, procurando ilusões que fazem muitas promessas mas que degradam. O mundo proclama a vida e semeia a morte; declara solidariedade e fecha-se, prego o amor mas é individualista. As pessoas, contudo, começam a interrogar-se sobre o futuro do mundo, sobre o destino da vida. Este é o acordar que já começou e que não vai parar», afirmou a cardeal Angelo Bagnasco, arcebispo de Génova e presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa.

Convidado a presidir às celebrações, o purpurado recordou aos peregrinos que «em Fátima respira-se a fé», e que é aos pés da Virgem Maria que os fiéis depositam as suas «angustias e os pedidos de toda a humanidade perdida e sofredora, necessitada de luz e de amor». «Porque vêm as pessoas a Fátima? Porque o coração humano tem necessidade de palavras de vida eterna; porque todos desejamos uma mãe que nos dê alento e nos acompanhe, porque o homem procura redenção das próprias fraquezas», sublinhou o cardeal.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.