+ infoAcontecer
Mundo
ACNUR
Número de deslocados atinge novo recorde
Texto F.P. | Foto Lusa | 19/06/2017 | 13:54
Número global de deslocados e refugiados voltou a subir. Relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados indica que uma em cada 113 pessoas no mundo vive atualmente deslocada
imagem
O mais recente relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), divulgado esta segunda-feira, 19 de junho, revela que o número de pessoas forçadas a abandonar as suas casas devido à guerra, violência ou perseguição atingiu um novo recorde em 2016, com 65,6 milhões de deslocados internos ou refugiados.

Segundo o documento, dois terços (40,3 milhões) são deslocados internos, sendo na Síria, Iraque e Colômbia que se registam os principais focos de deslocamentos internos. O número de refugiados (22,5 milhões, metade deles crianças) atingiu o valor mais elevado de sempre, enquanto a quantidade de pedidos de asilo ascendeu a 2,8 milhões.

O conflito na Síria, que começou em 2011, continua a gerar o maior número de refugiados (5,5 milhões no total), com perto de 825.000 novos registos em 2016. E as preocupações do ACNUR centram-se agora também no Sudão do Sul, onde se está a verificar um crescimento de deslocados sem precedentes.

O relatório recorda ainda que existem em todo o mundo 10 milhões de pessoas que não têm qualquer nacionalidade ou que se encontram em risco de se tornarem apátridas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.