+ infoAcontecer
Mundo
Apelo à liberdade de expressão na Venezuela
Texto F.P. | Foto Lusa | 14/07/2017 | 16:24
Responsável das Nações Unidas fez um apelo ao governo de Nicolás Maduro para que abdique da violência e do ataque aos opositores e garanta o direito à liberdade de expressão
imagem
O alto comissário para os direitos humanos das Nações Unidas emitiu um comunicado esta sexta-feira, 14 de julho, pedindo à Venezuela que ponha travão à violência que alastra no país e ao assédio aos elementos da oposição ao governo do Presidente Nicolás Maduro.

Antecipando a consulta popular agendada para domingo, 16 de julho, por iniciativa da Assembleia Nacional liderada pela oposição, Zeid Al Hussein apela ao governo e às autoridades que respeitem a vontade das pessoas que querem participar na consulta, garantindo os direitos à liberdade de expressão, associação e de reunião pacífica.

O responsável pede ainda que sejam tomadas medidas para garantir que a Guarda Nacional Bolivariana e a Polícia não usam de força excessiva contra os manifestantes. Recorde-se que desde abril já morreram 92 pessoas e mais de 1.500 ficaram feridas na sequência dos protestos contra o governo. Milhares de manifestantes foram presos de forma arbitrária em mais de 450 pessoas foram levadas aos tribunais militares por causa das suas opiniões desfavoráveis ao executivo de Maduro.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.