+ infoAcontecer
Portugal
Academia portuguesa distinguida pela Europa
Texto Juliana Batista | Foto DR | 10/08/2017 | 12:10
Projeto nacional é dirigido a jovens de «contextos sociais desfavorecidos» e tem por base a vida de personalidades como Nelson Mandela ou Martin Luther King
imagem

A academia portuguesa «Ubuntu» foi eleita como um caso exemplar de boas-práticas a nível europeu, num estudo recente da Comissão Europeia. Para este trabalho de investigação foram selecionadas 114 iniciativas dirigidas aos jovens em toda a Europa.

 

O projeto português destacado existe desde 2010 para «desenvolver ações de educação não-formal dirigidas a jovens com perfis de liderança provenientes de contextos sociais desfavorecidos», lê-se num comunicado da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), que apoia esta academia que é desenvolvida por responsáveis do Instituto Padre António Vieira (IPAV).

 

A iniciativa visa a «capacitação dos jovens para a liderança» e o desenvolvimento de «modelos de serviço à comunidade e de empreendedorismo, partindo de referências como Nelson Mandela, Ghandi, Martin Luther King, Aristides Sousa Mendes, Sang Suu Kiy ou Desmond Tutu». Os jovens que participam no projeto têm uma formação que abrange cinco dimensões: «o autoconhecimento, a autoconfiança, a resiliência, a empatia e o serviço».

 

O projeto «contribui para a aquisição de competências dos jovens, ajudando-os a alcançar os seus desafios pessoais a afirmar-se como agentes de transformação no seio das suas comunidades». A academia foi também já  desenvolvida na «Guiné-Bissau e nos campos de refugiados na Grécia, estendendo-se ainda este ano a Cabo-Verde e a Moçambique». «Ubuntu» é um conceito africano que significa «acolhimento, respeito, entreajuda, partilha, comunidade, cuidado, confiança, generosidade». A sua tradução literal é «Eu sou porque Tu és».

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.