+ infoAcontecer
Mundo
África
Cinquenta mortos em missão católica
Texto J.B. | Foto AIS | 10/08/2017 | 18:19
«Degolaram vários homens e crianças» numa missão católica na República Centro-Africana. Missionário que está no terreno diz que o cenário é «muito tenso e grave»
imagem

Dezenas de pessoas foram mortas durante um ataque a uma missão católica na República Centro-Africana (RCA). «Atacaram Gambo, uma missão a 75 quilómetros de Bangassou, e mataram 50 pessoas. Degolaram vários homens e crianças. Está tudo muito tenso», disse Juan José Aguirre, bispo de Bangassou.

 

Segundo o prelado, «há dois dias» chegaram a Gambo «os anti-Balaka para expulsar os Seleka mas depois entraram os soldados egípcios da Missão das Nações Unidas para a Manutenção da Paz na República Centro-Africana (MINUSCA) e expulsaram os anti-Balaka o que favoreceu o regresso dos Seleka que aproveitaram para se vingar degolando algumas dezenas de pessoas».

 

O bispo identifica esta situação como «muito grave», e refere que esta «terá muito eco em Bangassou», onde «metade da população já foi obrigada a fugir». Em declarações à fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), o bispo disse que está acompanhado por três sacerdotes e contou que as casas de «algumas» religiosas «foram saqueadas».

 

Ao longo das últimas semanas, o missionário comboniano «procurou acolher os muçulmanos que estavam a ser atacados pelas milícias animistas anti-Balaka, chegando a protegê-los», informam os serviços de comunicação da fundação AIS.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.