+ infoAcontecer
Mundo
Cooperação
Projeto rural ajuda 60 mil famílias em Angola
Texto F.P. | Foto DR | 13/08/2017 | 07:02
Governo angolano recorreu a um fundo internacional para assegurar financiamento para o programa de desenvolvimento destinado aos pequenos produtores. Principais beneficiários são as mulheres e jovens
imagem
O governo de Angola assinou esta semana, em Roma, Itália, um acordo financeiro com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que prevê um empréstimo de 24,5 milhões de euros, destinados ao Projeto de Desenvolvimento de Pequenos Agricultores e Comercialização do Cuanza Sul e da Huíla que deverá beneficiar cerca de 60 mil famílias rurais nas duas províncias.

Além da verba assegurada pelo fundo, o governo compromete-se a investir mais 6,9 milhões de euros, tendo os produtores que assegurar um total de 900 mil euros de fundos próprios. O objetivo principal do investimento é desenvolver a produção agrícola e a comercialização de produtos do campo dos pequenos agricultores, com vista a aumentar e garantir a segurança alimentar das famílias mais pobres.

Através deste projeto pretende-se ainda dotar os camponeses com tecnologias agrícolas, fortalecer as escolas de campo dos agricultores, assim como criar condições para o acesso à água e o seu uso mais eficiente, desenvolvendo sistemas de irrigação em pequena escala, com foco na reabilitação de sistemas existentes que cobrem cerca de 500 hectares.

«O meu país espera poder ver aumentado, no futuro, o número de programas do FIDA em Angola, alinhados, como é habitual, com os programas e prioridades nacionais, inseridos na Declaração da Cimeira de Chefes de Estado Africanos, de Malabo, e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, de eliminar a fome no continente até 2025», afirmou na ocasião o embaixador de Angola em Itália, Florêncio de Almeida.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.