+ infoAcontecer
Mundo
Falta de higiene mata milhares de crianças no Afeganistão
Texto F.P. | Foto Lusa | 05/11/2017 | 11:44
Maioria das mortes podia ser evitada se fossem melhoradas as condições higiénicas e garantido o acesso a água limpa, sobretudo nas comunidades mais isoladas
imagem
Todos os dias morrem pelo menos 26 crianças no Afeganistão por causa das diarreias, o que totaliza 9.500 por ano, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Estes óbitos representam 12 por cento do total de 80 mil mortos de menores de cinco anos, que se registam todos os anos no país.

«Usar uma casa de banho e lavar as mãos é, literalmente, um caso de vida ou morte», afirma a representante do UNICEF no Afeganistão, Adele Khodr, sublinhando o facto de muitas destas mortes poderem ser evitadas na maioria das situações.

De acordo com a responsável, as diarreias continuam a aumentar no país, onde há 1,2 milhões de crianças desnutridas e onde 41 por cento dos menores sofrem atraso no crescimento. As equipas da agência da ONU têm feito o que podem para combater os casos de diarreia e doenças infeciosas, tendo já prestado apoio em matéria de saneamento a mais de 500 comunidades.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.