+ infoAcontecer
Fátima
Fátima bate recorde no número de dormidas
Texto F.P. | Foto DR | 23/11/2017 | 08:49
Hoteleiros esperam terminar o ano com 1,1 milhões de noite vendidas, o que faz de 2017 um ano «extraordinário» para o sector, e significa o dobro do número de estadias, em sete anos
imagem
Em sete anos, as unidades hoteleiras instaladas em Fátima duplicaram o número de noites vendidas, sobretudo a estrangeiros, o que faz deste destino uma âncora do Turismo Religioso em Portugal e justifica a escolha da Organização Mundial de Turismo (OIT) para a realização do Congresso Internacional de Turismo Religioso e Peregrinação, que termina esta quinta-feira, 23 de novembro, na Cova da Iria.

Com a celebração do Centenário das Aparições, os hoteleiros de Fátima esperam terminar o ano com um total de 1,1 milhões de noites vendidas, o que faz de 2017 “um ano extraordinário”, com mais 400 mil dormidas do que em 2016, e o dobro das noites vendidas em 2010 (532 mil) - o ano em que o Papa Bento XVI se deslocou a Portugal.

Para Alexandre Marto, vice-presidente da Associação Empresarial de Ourém-Fátima (ACISO), estes resultados são um sinal de que “a vivência espiritual tem vindo a subir” e “o fenómeno da peregrinação não tem os dias contados, como muitos pensavam”. E são também o fruto do investimento que tem sido feito no setor (há 15 anos havia um hotel de quatro estrelas na Cova da Iria, hoje há 13), “da forma como o Santuário tem conseguido comunicar a Mensagem de Fátima pelo mundo”, e da notoriedade que o espaço tem alcançado, por exemplo, com a visita dos papas, como foi o caso do Papa Francisco, em maio último.

Por tudo isto, Fátima acaba por servir de âncora ao Turismo Religioso em Portugal e até na Península Ibérica. “Embora o mote seja a peregrinação a Fátima, as pessoas acabam por querer visitar também Lisboa, o Porto e até Santiago de Compostela [Espanha], sublinha Alexandre Marto, adiantando que o facto do congresso da OMT se realizar na Cova da Iria “é uma espécie de reconhecimento internacional da importância que Fátima tem no Turismo Religioso”.

O presidente da Associação de Reitores dos Santuários de Portugal e reitor do Cristo Rei, padre Sezinando Alberto, confirma o poder de atração turística de Fátima. “Há um despertar religioso para os santuários, e Fátima tem contribuido muito para isso. Nos últimos três anos, o número de visitantes do Cristo Rei aumentou 30 por cento”, revelou o sacerdote, sublinhando também o aumento da procura em santuários como o da Senhora da Lapa (Sernancelhe), do Bom Jesus e do Sameiro (Braga), São Bento da Porta Aberta (Terras de Bouro) ou Nossa Senhora de Aires, em Viana do Alentejo.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.