+ infoAcontecer
Fátima
Congresso identifica desafios para o turismo religioso
Texto F.P. | Foto Ana Paula | 23/11/2017 | 14:48
Secretário-geral da Organização Mundial de Turismo elogia o «silêncio» e «simplicidade» de Fátima e deixa os tópicos a ter em conta no futuro pelo setor do turismo
imagem
Combater a sazonalidade, apostar na organização, investir na segurança, melhorar as acessibilidades e reforçar a sustentabilidade. Estes são os principais desafios para o turismo em geral e para o turismo religioso em particular, identificados pelos participantes do Congresso Internacional de Turismo Religioso e Peregrinação, que terminou esta quinta-feira, 23 de novembro, em Fátima.

Segundo o secretário-geral da Organização Mundial de Turismo (OMT), Taleb Rifai, que resumiu as conclusões do encontro, «é fundamental alargar a oferta turística durante todo o ano»; «apostar numa boa organização» dos espaços e dos eventos; investir em segurança «que seja feita com um sorriso no rosto e seja amiga do visitante»; melhorar «as acessibilidades aos locais sagrados»; estabelecer parcerias e «assegurar a sustentabilidade», sem entrar em conflito com o desenvolvimento.

Taleb Rifai revelou ainda que este ano, entre janeiro e agosto, os destinos turísticos mundiais receberam 900 milhões de pessoas, o que significa um aumento de cerca de 60 milhões de turistas, em relação a igual período do ano passado. As receitas também aumentaram, e em Portugal, no mesmo período, os setor turístico registou uma subida de 19 por cento, um crescimento que contou muito com a contribuição de Fátima.

Manifestando-se encantado com o «silêncio» e a «brancura» da Cova da Iria, que classificou com um sinal de «simplicidade, beleza e pureza», o líder da OMT, sublinhou a necessidade de haver, sobretudo nos destinos religiosos, uma integração muito grande entre quem visita e quem recebe. «É essencial continuar a construir hotéis de cinco estrelas, mas temos que garantir também que as comunidades são cinco estrelas», apontou Taleb Rifai.

Luís Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Ourém, a entidade que organizou o encontro em parceria com a OMT, disse esperar que os participantes saíssem de Fátima mais ricos em conhecimento e «imbuídos de uma mensagem de paz».
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.