+ infoAcontecer
Mundo
Pacto da ONU sobre refugiados avança sem os EUA
Texto F.P. | 04/12/2017 | 08:42
Administração norte-americana anunciou a retirada do acordo, que devia ser firmado no próximo ano, por considerar que é «incompatível» com a política migratória do país
A declaração assinada em setembro pelos 193 membros da Assembleia Geral das Nações Unidas, para melhorar a proteção e gestão dos movimentos de migrantes e refugiados, e que devia ser ratificada em 2018, já não vai contar com a participação dos Estados Unidos da América (EUA). Este fim de semana, a administração Trump anunciou que se retirava do Pacto Mundial sobre a Migração, por considerar que o acordo se revela «incompatível» com a política migratória norte-americana. 

«A declaração de Nova York abarca muitas disposições que são incompatíveis com as políticas americanas de imigração e refugiados e com os princípios ditados pelo governo Trump em matéria de imigração. Em consequência, o Presidente Trump decidiu deter a participação dos Estados Unidos na preparação do pacto que aponta para obter um consenso na ONU em 2018», justificou a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley. 

Em comunicado, a diplomata explicou que «as políticas de imigração devem ser tomadas pelos americanos, e apenas pelos americanos». «Nós decidiremos a melhor forma de controlar as nossas fronteiras e quem será autorizado a entrar no nosso país», frisou. 

Desde que chegou ao poder, Donald Trump já rompeu com vários compromissos assumidos pelo anterior Presidente, entre eles o Acordo de Paris sobre o clima. Recentemente, deu ordens para a retirada dos EUA da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), alegando que a instituição teria preconceitos contra Israel.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.