+ infoAcontecer
Mundo
Papa preocupado com estatuto de Jerusalém
Texto F.P. | Foto Lusa | 06/12/2017 | 12:17
Francisco rezou para que a identidade da Cidade Santa seja «preservada e reforçada» para benefício do Médio Oriente e de todo o mundo, numa reação à intenção do Presidente norte-americano de considerar Jerusalém como capital de Israel
imagem
«O meu pensamento vai agora para Jerusalém: a esse respeito, não posso calar a minha profunda preocupação com a situação que se criou nos últimos dias», afirmou esta quarta-feira, no Vaticano, o Papa Francisco, numa alusão à discussão dos últimos dias sobre o estatuto da cidade, que o Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump quer reconhecer como capital de Israel.

Sem se referir diretamente à decisão de Trump, o Pontífice lançou um apelo para que todos saibam «respeitar o status quo da cidade, em conformidade com as respetivas resoluções das Nações Unidas». «Jerusalém é uma cidade única, sagrada para os judeus, os cristãos e os muçulmanos, que nela veneram os lugares santos das respetivas religiões, e tem uma vocação especial para a paz», acrescentou, na audiência pública semanal.

Para Francisco, é importante «que prevaleçam a sabedoria e a prudência, para evitar que se somem novos elementos de tensão num panorama mundial já convulso e marcado por tantos e cruéis conflitos». Ou seja, é fundamental lutar para que a identidade de Jerusalém seja «preservada e reforçada», em benefício da Terra Santa, do Médio Oriente e de todo o mundo.

Segundo as agências internacionais, Donald Trump vai anunciar hoje, num discurso marcado para as 13h00 (18h00 em Lisboa), a decisão de considerar Jerusalém como a capital de Israel e de transferir para a cidade a embaixada norte-americana, atualmente localizada em Telavive.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.