+ infoAcontecer
Mundo
Civis em risco com bombardeamentos na Síria
Texto F.P. | 10/01/2018 | 16:21
Aumento do número de mortos e feridos nas regiões de Ghouta Oriental e Idlib está a gerar preocupação ao Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas
Os intensos bombardeamentos e ofensivas terrestres registadas nos últimos dias nas áreas de Ghouta Oriental e Idlib, na Síria, já provocaram a morte a pelo menos 85 civis, o que está a gerar preocupação ao alto comissário de Direitos Humanos das Nações Unidas. Zeid Al Hussein apelou às partes envolvidas que respeitem as leis internacionais, que fazem a diferença entre alvos civis e militares.

Segundo este responsável, há dois milhões de pessoas em Idlib em situação preocupante, onde as forças governamentais e aliadas enfrentam os grupos armadas da oposição. Dezenas de milhares de pessoas foram obrigadas a fugir do fogo cruzado. E, em Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco, duas unidades de saúde foram bombardeadas. Um médico morreu na sequência do ataque.

Tanto Idlib como Ghouta Oriental são consideradas áreas de redução de confrontos, previstas em acordos anunciados em maio nas negociações de Astana por Irão, Rússia e Turquia. O objetivo é suspender a violência e iniciar ações humanitárias. Neste sentido, Hussein insistiu no reforço da proteção dos civis e na concessão de acesso livre às agências humanitárias.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.