+ infoAcontecer
Mundo
Cabo-Verde quer mais professores formados em Portugal
Texto F.P. | Foto Lusa | 10/02/2018 | 15:53
Número de alunos na Escola Portuguesa no Mindelo quase que triplicou em menos de dois anos, devido ao crescimento da comunidade portuguesa na cidade
imagem
Aberta em 2016, a Escola Portuguesa no Mindelo, na ilha cabo-verdiana de São Vicente, tem recebido cada vez mais alunos e confronta-se agora com a falta de professores formados em Portugal, e por isso mais familiarizados aos currículos e aos manuais portugueses.

«Precisamos de professores formados em Portugal, porque estão mais adaptados aos currículos portugueses. Um professor formado em Portugal dá-nos a garantia de que está perfeitamente integrado com os manuais e isso facilita muito», disse à agência Lusa a diretora do estabelecimento, Ana Cordeiro.

A abertura da Escola Portuguesa no Mindelo surgiu para dar resposta ao crescimento da comunidade portuguesa na cidade, neste momento com mais de seis mil inscritos no escritório consular, e da mobilidade das pessoas de outros países e ilhas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.