+ infoAcontecer
Mundo
Síria: guerra deixou «uma tragédia humana colossal»
Texto F.P. | Foto Mil.ru | 09/03/2018 | 17:32
Alto comissário da ONU para os Refugiados considera que o sofrimento do povo sírio nos últimos sete anos resulta de uma «falha vergonhosa» do poder político
imagem
«Não há vencedores claros na procura de uma solução militar, mas os perdedores são fáceis de encontrar: o povo da Síria», afirmou esta sexta-feira, 9 de março, o líder do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Filippo Grandi, a pouco dias de se assinalar o sétimo ano de guerra no país comandado por Bashar Al Assad.

Desde que começou o conflito, 6,1 milhões de pessoas tiveram que se deslocar dentro do país e 5,1 milhões procuraram refúgio noutras nações. Cerca de 69 por cento dos sírios vivem agora em pobreza extrema e o preço da comida aumentou oito vezes.

Para Grandi, este sofrimento sem tréguas do povo sírio resulta da «falha vergonhosa» do poder político, e devia servir para «acabar com este conflito arrasador e fazê-lo pelos que estão vivos».

Também esta sexta-feira, a Organização Mundial de Saúde (OMS) informou que os ataques a hospitais e centros de saúde estão a aumentar na Síria. Desde o início do ano, já aconteceram 67 ataques a instalações hospitalares e pelo menos 19 pessoas morreram nestas ofensivas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.