+ infoAcontecer
Fátima
Sentido do sofrimento analisado em Fátima
Texto J.B. | Foto SNSRF | 15/04/2018 | 09:22
A iniciativa conta com um momento de oração realizado a partir da contemplação dos vitrais da Basílica Nossa Senhora do Rosário
imagem

O sentido do sofrimento, do sacrifício e da reparação, vão estar no centro da terceira sessão da «Escola do Santuário», nos dias 21 e 22 de abril. «Ao refletirmos sobre a questão do sofrimento, estamos no âmago da Mensagem de Fátima e das interrogações sobre a condição humana e sobre Deus, porque o sofrimento é o grande lugar onde o humano se põe à prova. Também é no sofrimento que se inscreve a mais radical possibilidade de liberdade, que passa por descobrir o significado do meu sofrimento em favor dos outros, em reparação», explicou José Nuno Silva, sacerdote e diretor do Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima do Santuário (DPMF).

 

O encontro partirá da pergunta que os pastorinhos disseram que Nossa Senhora lhes colocou a 13 de maio de 1917 – «Quereis oferecer-vos a Deus... em ato de reparação?», – para evidenciar o «exercício da liberdade, na descoberta de um sentido redentor para a vida». «No início de tudo, em Fátima, está uma resposta livre, de três crianças, a uma interrogação. A partir do momento que elas assumem o `sim´, assumem este sentido para tudo aquilo que vai acontecer. Olhar a vida dos pastorinhos é, por isso, perceber um sentido, e aprender um movimento interior que é capaz de redimir as experiências mais difíceis e dolorosas que a vida tem», refere José Nuno Silva, citado pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima.

 

Do programa do encontro, destaca-se a «Hora reparationis», um momento de oração realizado a partir da observação dos vitrais da Basílica Nossa Senhora do Rosário de Fátima, com recurso a passagens bíblicas, e tendo por base as atitudes de sacrifício e de reparação. O programa e inscrições para esta iniciativa encontram-se disponíveis online. As sessões anteriores da «Escola do Santuário» reuniram cerca de 200 pessoas.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.