+ infoAcontecer
Portugal
Ruy de Carvalho recebe «Prémio Árvore da Vida»
Texto J.B. | Foto SNPC | 12/04/2018 | 16:35
O jurado destaca a «empatia e a influência positiva» do ator «exercida na sociedade» ao longo de várias décadas
imagem

O júri do «Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes» decidiu, por unanimidade, atribuir este ano o galardão a Ruy de Carvalho, ator e declamador, com 91 anos de idade. O prémio é atribuído anualmente pela Igreja Católica, com o objetivo de distinguir um percurso de vida ou uma obra que sejam um reflexo de humanismo e experiência cristã.

 

Na ata do júri, é elogiado o «sentido exemplar da seriedade profissional» do ator, e as «implicações culturais da sua presença no espaço público, daí decorrendo a empatia e a influência positiva exercida na sociedade». É também destacada a «cimeira representatividade» do ator «nos palcos e nos ecrãs há mais de sete décadas», e a sua distinção com «inúmeros galardões e com altas condecorações do Estado português».

 

«Há meio século que a mesma energia interpretativa e comunicativa de Ruy de Carvalho se manifesta no teatro radiofónico e nas telenovelas e séries televisivas, completando uma lição de fecunda longevidade ao serviço do enriquecimento lúdico-cultural de sucessivas gerações de cidadãos portugueses», lê-se na deliberação da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais.

 

O jurado destaca ainda a coerência que tem traçado a vida do artista. «A consciência dos poderes do teatro, do cinema e da televisão encontrou sempre em Ruy de Carvalho uma resposta indutora da elevação humana – numa carreira sintomaticamente iniciada em 1942 com `O jogo para o Natal de Cristo´ e sempre coerente com o humanismo cristão que inspira a sua visão da vida», referem no mesmo documento, divulgado quarta-feira, 11 de abril, e citado pela agência Ecclesia.

 

O «Prémio Árvore da Vida» será entregue a Ruy de Carvalho no próximo dia 2 de junho, em Fátima, no decorrer da 14.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura. Criado em 2005 pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, com o patrocínio do grupo Renascença Comunicação Multimédia, o galardão é constituído pela escultura `Árvore da Vida´, de Alberto Carneiro, e pela quantia de 2500 euros.

 

Do júri fizeram parte João Lavrador, bispo de Angra e presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, Américo Aguiar, sacerdote e presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença, António Trigueiros, sacerdote e diretor da revista `Brotéria´, Maria Teresa Dias Furtado, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Guilherme d`Oliveira Martins, administrador-executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, e José Carlos Seabra Pereira, diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.