+ infoAcontecer
Mundo
Abril foi o mês sangrento para civis no Iémen
Texto F.P. | Foto Ibrahem Qasim | 14/05/2018 | 07:03
Em três anos, o conflito já provocou mais de 6.000 vítimas mortais. A maioria das baixas entre civis foi provocada pelos bombardeamentos da coligação que apoia o governo
imagem
O mês de abril foi o mais fatal para os civis no Iémen este ano, com um aumento acentuado do número de mortos, que se cifrou em 236, segundo a agência das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Neste período, outras 238 pessoas sofreram ferimentos.

Segundo Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, só na primeira semana de maio morreram 63 civis e 57 ficaram feridos, o que significa que a tendência para o aumento das vítimas mortais registada o mês passado se mantém.

Desde março de 2015, altura em que se iniciou o conflito, pelo menos 6.385 civis já perderam a vida e mais de 10 mil ficaram feridos. A maioria resultou de ataques aéreos da aliança de países que apoio o governo do Iémen, na luta contra os rebeldes houthis.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.