+ infoAcontecer
Mundo
Guatemala falha na proteção aos povos indígenas
Texto F.P. | Foto Lusa | 15/05/2018 | 07:02
Comunidades sofrem de pobreza extrema, de desnutrição, deslocamentos forçados e perseguição penal, segundo dados recolhidos por relatora especial das Nações Unidas
imagem
A pobreza extrema afeta quase 40 por cento das comunidades indígenas da Guatemala e mais de metade das mulheres e crianças sofrem de desnutrição, concluiu a relatora especial da ONU, Victoria Tauli-Corpuz, depois de uma visita ao país, onde encontrou uma desigualdade «alarmante» e verificou «o fracasso para eliminar a discriminação».

«Estou extremamente preocupada pelas crescentes desigualdades no país e pelo fracasso do Estado em eliminar a discriminação estrutural, e a falta de atribuição de fundos para solucionar a grave situação dos povos indígenas», afirmou a responsável, sublinhando o crescente número de deslocamentos forçados sem qualquer tipo de assistência humanitária.

Segundo Tauli-Corpuz, na origem desta situação está a insegurança na titularidade da terra. «A Guatemala não adotou nem a legislação nem os mecanismos necessários para a proteção dos direitos dos povos indígenas às terras, territórios e recursos naturais. E é necessário que identifique, assuma e comece a trabalhar para a resolução destes problemas estruturais», alertou.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.