+ infoAcontecer
Portugal
Leiria
Orquestra Gulbenkian atua pela primeira vez atrás das grades
Texto J.B. | Foto Ioana Sasu | 07/06/2018 | 17:33
A viagem da orquestra até ao estabelecimento prisional vai implicar «um esforço perfeitamente anómalo» à atividade normal da formação musical, afirma responsável pela iniciativa
imagem

Pela primeira vez em 50 anos, os músicos da Orquestra Gulbenkian vão tocar num estabelecimento prisional. O momento musical vai ser dinamizado por um elenco constituído por reclusos e solistas profissionais, e terá lugar na tanoaria do Estabelecimento Prisional de Leiria, no próximo sábado, 9 de junho, a partir das 14h30.

 

A atuação será um momento histórico, que elevará as qualidades do projeto «Ópera na prisão», no qual se insere esta atuação, considera Paulo Lameiro, diretor artístico da Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP), coordenadora da iniciativa. «É a primeira vez que a Orquestra Gulbenkian toca dentro de uma prisão, e, ao que sabemos, é a primeira vez que, em todo o mundo, uma orquestra com este nível profissional acompanha uma ópera dentro de uma prisão», demonstrou o responsável, citado pela agência Lusa.

 

Paulo Lameiro destaca as particularidades deste concerto. «Estamos a falar da mais prestigiada orquestra portuguesa. Ter a acompanhar esta ópera a Orquestra Gulbenkian elevou naturalmente todo o nível artístico da produção, pois solistas e reclusos, técnicos de luz e som, orquestradores e encenador, e todos os muitos profissionais que envolve qualquer produção de ópera, se deixaram contagiar pela responsabilidade desta prestigiada formação artística», disse o músico, acrescentando que a viagem da orquestra rumo a Leiria envolve «um esforço perfeitamente anómalo» à atividade normal.

 

Dinamizado pela Sociedade Artística Musical dos Pousos, o projeto «Ópera na prisão» incide sobre os agregados familiares dos reclusos. Além dos 40 detidos envolvidos no projeto, 60 parentes de pessoas reclusas trabalham com a SAMP fora do âmbito prisional. O concerto será uma ocasião para a estreia do espetáculo «Só Zerlina, ou Così Fan Tutte?», que depois rumará ao Grande Auditório Gulbenkian, em Lisboa, dias 12 e 13 de julho.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.