+ infoAcontecer
Mundo
Igreja suspende sacramentos por causa do ébola
Texto F.P. | Foto Lusa | 16/06/2018 | 13:41
Nas zonas mais afetadas pela doença foram suspensos alguns sacramentos, como o batismo, a unção dos enfermos e até as ordenações. O aperto de mão como sinal de paz também está impedido
imagem
A Igreja Católica decidiu suspender a administração de alguns sacramentos nas celebrações religiosos em várias regiões da República Democrática do Congo (RDC), para evitar a propagação do ébola, uma epidemia que já provocou 13 mortos. Apesar de ter abrandado o ritmo do aparecimento de novos casos, as medidas preventivas mantêm-se em vigor, segundo Jean-Marie Bomengola, secretário de comunicações sociais da Conferência Episcopal do Congo.

Enquanto se mantiver este estado de exceção, ficam suspensos os batismos, a unção dos enfermos e as ordenações, nas regiões mais afetadas pela epidemia, como é o caso da arquidiocese de Mbandaka-Bikoro. A comunhão passa a ser administrada na mão e não na língua, e o tradicional aperto de mão como sinal de paz fica suspenso.
 
Nas últimas duas semanas a Organização Mundial de Saúde (OMS) vacinou mais de mil pessoas, entre elas os trabalhadores da saúde que enfrentam um elevado risco de contágio. Foram ainda tomadas medidas de triagem para evitar a disseminação internacional do vírus, desencadeadas ações de sensibilização junto das famílias, e apoiados nove países vizinhos na prevenção.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.