Acontecer
Simpósio do Clero debate formação sacerdotal
Texto F.P. | Foto DR | 22/06/2018 | 09:21
Encontro em Fátima tem na agenda vários temas relacionados com a vida atual dos padres e qual a melhor forma de conseguirem ser testemunhas alegres do Evangelho, como pede o Papa Francisco
imagem
O Simpósio do Clero 2018, que se realiza em Fátima de 3 a 6 de setembro, terá como tema «O padre: ministro e testemunha da alegria do Evangelho» e procurará abordar um variado leque de questões «que se colocam hoje à vida dos sacerdotes», para que «reencontrem o essencial do ministério» e sejam testemunhas alegres do Evangelho, antecipa o presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios, António Augusto Azevedo. 

«A alegria do Evangelho deve estar no centro da vida da Igreja e, evidentemente, por natureza, no centro das preocupações, do trabalho e vida dos sacerdotes como testemunhas dessa alegria, desse Evangelho ser capaz de apaixonar a vida das pessoas», sublinha o bispo auxiliar do Porto, em declarações à agência Ecclesia. 

No programa do encontro constam vários oradores convidados, entre eles o secretário da Congregação para o Clero, Jorge Carlos Wong, que irá falar sobre «A formação sacerdotal na Igreja do Futuro» e «A formação para a fidelidade e fecundidade no ministério». 

«É a pessoa mais habilitada» para falar sobre «a implementação das novas orientações para a formação dos sacerdotes, como se formam padres para este tempo, a formação sacerdotal para hoje e seja na fase inicial, nos seminários, seja ao longo da vida, formação permanente», adianta António Augusto Azevedo. 

O simpósio termina com uma conferência dedicada ao celibato, um «tema sempre clássico», mas que «hoje tem contornos muito atuais», associado aos outros conceitos evangélicos da obediência e da fraternidade, realça o prelado.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.