+ infoAcontecer
Mundo
Bolívia
Igreja sul-americana preocupada com crise nas famílias
Texto F.P. | Foto DR | 16/07/2018 | 16:20
As mudanças dos valores familiares, com todos os problemas a elas associados, são um dos principais desafios para a Igreja Católica, segundo os participantes do Congresso Missionário Americano
imagem
Família, direitos humanos, justiça social e evangelização. Estas são as áreas definidas como prioritárias pela Igreja Católica para trabalhar nos próximos anos nos países sul-americanos, segundo os cerca de 3.000 participantes no 5º Congresso Missionário Americano (CAM 5), que estiveram reunidos a semana passada na Bolívia.

Nas conclusões provisórias do encontro, ficou claro que é preciso fortalecer o sentido missionário para fazer frente aos problemas das sociedade atuais, tais como «a crise da família, o desprezo e a violência contra a vida e a dignidade humana, a violação dos direitos humanos, o desemprego e a pobreza, a desigualdade e a injustiça» e até a diminuição de vocações sacerdotais.

«Estamos conscientes das grandes mudanças rápidas e profundas que abalam as culturas e as sociedades desta época pós-moderna, que, submetida e deslumbrada pelas novas tecnologias, continua sem resolver de forma eficaz os problemas do homem e do mundo», afirmam os participantes do Congresso.

Além da proposta para criação de um ministério laico e feminino, onde será reconhecido o papel da mulher na evangelização, é ainda sugerida a constituição de escolas inter-paroquiais missionárias, para fomentar o conhecimento e a difusão da Bíblia, «enquanto Palavra viva e permanente de Deus».

Os participantes defendem ainda que se aposte «numa Igreja em saída, que vá rompendo os moldes de uma Igreja demasiado clerical e abra caminhos sólidos a uma Igreja mais ministerial, que com a participação laical ponha os olhos em Cristo e nos irmãos necessitados, desorientados e nos não crentes».
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.