+ infoAcontecer
Mundo
ONU investe na proteção da floresta em São Tomé
Texto F.P. | Foto Lusa | 08/08/2018 | 10:27
Iniciativa faz parte de um projeto global que abrange mais nove países e prevê um investimento total de 46 milhões de euros. Em São Tomé e Príncipe vão ser restaurados 36 mil hectares de área florestal
imagem
A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) lançou um projeto para ajudar a combater as mudanças climáticas em São Tomé e Príncipe, que terá a duração de cinco anos, prevê o melhoramento de 36 mil hectares de povoamento florestal e irá beneficiar 17 mil pessoas.

A iniciativa, orçada em quatro milhões de euros, faz parte de um programa mais amplo, que abrange mais nove países e levará a um investimento total de 46 milhões de euros. «É um projeto de restauração de paisagem, particularmente com enfoque nos recursos florestais e nos recursos do solo, como forma de combater os efeitos das mudanças climáticas e garantir que o país consegue fortalecer os seus elementos de resiliência e pode desenvolver-se de forma sustentável», explica o coordenador sub-regional para África central da FAO, Helder Muteia.

Segundo o responsável, espera-se que o projeto possa incentivar a partilha de conhecimentos e criar parcerias entre organizações internacionais, sociedade civil e as forças no terreno: «Sabemos que muitas vezes estas iniciativas de conservação têm um custo. Por isso, é preciso que as pessoas que estão integradas tenham atividades económicas que permitam recuperar os custos de conservação. São Tomé e Príncipe é um dos países mais ameaçados pelas mudanças climáticas, particularmente com a subida do nível das águas do mar, que pode ameaçar alguns elementos do ecossistema».

Além de São Tomé e Príncipe o programa da FAO será implementado também nos Camarões, Guiné-Bissau, Paquistão, Myanmar, Quénia, República Democrática do Congo, Tanzânia, República Centro-Africana e China.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.