+ infoAcontecer
A Missão Conta
Missionários juntam 30 mil euros para ajudar crianças queimadas
Texto Francisco Pedro | Foto DR | 31/08/2018 | 16:01
O Hospital Rural de Gambo, na Etiópia, vai poder assegurar tratamento a mais crianças vítimas de queimaduras e promover ações de sensibilização para prevenir este tipo de acidentes, graças à verba angariada na campanha «Compressa amiga»
imagem
A Etiópia é um dos países com mais vítimas de queimaduras durante a infância, devido às condições precárias das habitações e à falta de vigilância das crianças, entregues muitas vezes ao cuidado dos irmãos, também eles bastante jovens. Basta uma pequena distração para ficar uma marca para toda a vida, ou, nos casos mais graves, para se perder mesmo uma vida. Um flagelo que se faz sentir com mais intensidade nas zonas rurais, onde os índices de pobreza são mais altos, e ao qual os Missionários da Consolata têm procurado dar resposta, melhorando a unidade de queimados do Hospital Rural de Gambo.

Face à falta de apoios do governo e às dificuldades das famílias assumirem as despesas com os tratamentos, a unidade hospitalar, gerida pelos missionários, depende dos donativos dos benfeitores para se manter em funcionamento. Neste sentido, o ano passado, os Missionários da Consolata em Portugal decidiram dedicar o seu projeto anual às crianças queimadas da Etiópia, através da campanha «Compressa amiga». Ao longo do ano, foram angariados 30 mil euros, que já foram enviados para Gambo.

«Estamos muito gratos a todos os que contribuiram para esta campanha. O dinheiro vai ajudar-nos a comprar material para a cura das queimaduras, como gaze, pomadas, antibióticos e soro, assim como a suportar os salários do pessoal da enfermaria que se encarrega dos tratamentos», disse à FÁTIMA MISSIONÁRIA o Superior da Missão de Gambo, padre Álvaro Palacios.

Segundo o sacerdote, todos os meses entram aproximadamente 10 crianças com queimaduras no Hospital de Gambo, que necessitam entre cinco a seis semanas de internamento, dependendo do grau e profundidade dos ferimentos.
Recorde-se que esta campanha foi também uma forma de homenagear o padre Carlos Domingos, o missionário português que havia sido destinado para a Etiópia e que faleceu a 2 de janeiro de 2016, vítima de acidente. «Queremos fazer memória do sacrifício da vida deste nosso missionário, que partiu para a Etiópia para ser administrador da missão de Gambo, e acabou por doar lá a sua vida», explicou na altura o Superior Provincial dos Missionários da Consolata em Portugal, padre Eugénio Butti.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.