+ infoAcontecer
Mundo
Proibidas manifestações em São Tomé e Príncipe
Texto F.P. | Foto Lusa | 12/10/2018 | 16:08
Autoridades decretaram a proibição de qualquer manifestação ou concentração popular. A medida mantém-se até aos três dias seguintes à divulgação dos resultados definitivos das últimas eleições
imagem
Numa altura em que decorre o «apuramento provisório» dos resultados das eleições legislativas, autárquicas e regionais realizadas no passado fim de semana, em São Tomé e Príncipe, a Polícia Nacional emitiu um comunicado a proibir qualquer tipo de manifestação ou concentração no país, até três dias após serem anunciados os resultados definitivos pelo Tribunal Constitucional.

«Ficam, a partir desta data e nas 72 horas seguintes ao pronunciamento do Tribunal Constitucional dos resultados finais das eleições legislativas, autárquicas e regionais, proibidas todas e quaisquer manifestações e concentrações nos locais públicos ou abertos ao público em todo o território nacional», refere a nota policial.

A decisão surge na sequência dos «últimos acontecimentos ocorridos no território nacional, com maior incidência no distrito de Água Grande», na passada segunda-feira, 8 de outubro, em que centenas de manifestantes contestaram, alguns de forma violenta, a verificação de votos nulos por uma juíza na comissão eleitoral.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.