+ infoAcontecer
Fátima
«Santidade não reside em grandes milagres»
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 02/11/2018 | 12:09
A celebração da Solenidade de Todos os Santos contou em Fátima com um apelo à prática da «santidade de ao pé da porta», assim expressada segundo as palavras do Papa Francisco
imagem

No Dia de Todos os Santos, Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, frisou aos peregrinos da Cova da Iria que a santidade «não reside em grandes milagres». «Quando olhamos à nossa volta nós identificamos alguns santos. É esta `santidade de ao pé da porta´ – uma expressão usada pelo Papa Francisco na exortação apostólica Gaudete et Exsultate – que somos convidados  a seguir», interpelou o sacerdote.

«A santidade não é um conceito ou abstração mas um rosto concreto daqueles que se transformaram na imagem viva do rosto de Cristo», demonstrou o responsável, salientando que a santidade não se trata «de um privilégio para alguns eleitos ou escolhidos» mas que é antes «a vocação» de cada pessoa, e que o caminho para lá chegar «é o das bem-aventuranças».

Aludindo ao exemplo dos pastorinhos de Fátima, Carlos Cabecinhas realçou que nos três pequenos videntes é possível contemplar «o enorme desejo de serem santos e o esforço diário para serem humildes, misericordiosos, bondosos e próximos de Deus». O reitor do templo mariano demonstrou também que a Mensagem de Fátima chama os fiéis a deixarem-se estimular pelos «sinais de santidade dos mais humildes».

As palavras de Carlos Cabecinhas, citadas pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima, foram proferidas na manhã da última quinta-feira, 1 de novembro, durante a homilia da Missa que teve início pelas 11h00, na Basílica da Santíssima Trindade, espaço que agora acolhe esta celebração, em conformidade o horário de inverno praticado no templo mariano.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.