+ infoAcontecer
Fátima
Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa
Bispos preocupados com tráfico de pessoas em Portugal
Texto F.P. | Foto DR | 15/11/2018 | 16:21
Comunicado final da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa pede mais atenção das autoridades e da sociedade ao fenómeno do tráfico de seres humanos, escravatura e exploração
imagem
O tráfico de pessoas, escravatura e exploração humana, que recentemente foi notícia também em Portugal, é um fenómeno que «brada aos céus» e deve ser seguido com muita atenção pelas autoridades e pela sociedade, apelou o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), esta quinta-feira, 15 de novembro.

O tema, de resto, consta do comunicado final da Assembleia Plenária da CEP, que ontem terminou e deixou uma nota de preocupação por este flagelo também se estar a verificar no nosso país. «Não podemos deixar de fazer este apelo, para que, quer como sociedade, na qual nos integramos, quer as autoridades do Estado, estejam muito atentos a este problema», sublinhou o cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente.

Em relação às propostas e recomendações saídas do Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens, o presidente da CEP admitiu a necessidade de «maior protagonismo dos jovens» e da criação de espaços para que tenham uma «voz mais ativa» nos organismos episcopais.

«O documento final [do Sínodo] constitui um mapa para orientar os próximos passos que a Igreja é chamada a seguir: avançar em estilo sinodal; tomar os jovens como sujeitos ativos da missão e protagonistas na vida eclesial; elaborar um diretório de pastoral juvenil em chave nacional a nível nacional”, lê-se no comunicado.

Na 195ª Assembleia Plenária, os bispos aprovaram ainda os novos estatutos do Santuário de Fátima, que serão agora enviados para a Santa Sé, para homologação. E iniciaram a reflexão sobre uma proposta para harmonização e atualização das taxas, tributos e emolumentos para todas as dioceses.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.