+ infoAcontecer
Mundo
Abusadas quando iam recolher bens alimentares
Texto F.P. | 04/12/2018 | 15:09
Mulheres e crianças foram intercetadas por um grupo de homens cuja identidade está por apurar. Dirigiam-se para um centro de distribuição de alimentos na cidade de Bentiu
A organização não governamental Médicos sem Fronteiras (MSF) denunciou esta terça-feira, 4 de dezembro, que pelo menos 125 mulheres, incluindo algumas crianças com menos de 10 anos, foram violadas e agredidas por um grupo de homens ainda não identificados, na região norte do Sudão do Sul.

Segundo dados recolhidos pela organização, as agressões ocorreram quando as mulheres e crianças se dirigiam a um centro de distribuição de alimentos em Bentiu. Várias testemunhas relataram que alguns dos criminosos vestiam uniformes militares e outros estavam à paisana, desconhecendo-se até ao momento a sua proveniência.

Iniciada em 2013, a guerra civil no Sudão do Sul tem sido marcada pela violência sexual. O conflito já provocou cerca de 400 mil mortos e 4,3 milhões de refugiados internos e externos. Os dois grupos em confronto, liderados pelo Presidente Salva Kiir e pelo líder rebelde Riek Machar (ex-vice-presidente), assinaram um acordo de cessar-fogo em junho passado.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.