+ infoAcontecer
Fátima
Setenta e cinco anos de memórias passam em museu de Fátima
Texto J.B. | Foto G.C. | 26/01/2019 | 09:37
Três sacerdotes missionários da Consolata vão reunir-se no próprio museu da congregação, para recordar episódios que dão forma a 75 anos de trabalho em prol dos mais desfavorecidos
imagem

Aventino Oliveira e Jaime Marques, membros do primeiro grupo de seminaristas portugueses do Seminário da Consolata, que abriu portas em 1944, em Fátima, e Diamantino Antunes, superior regional de Moçambique e autor de um estudo científico sobre a presença e atividade dos Missionários da Consolata em Portugal, vão apresentar «Estórias e memórias», dia 2 de fevereiro, no Consolata Museu, em Fátima, a partir das 15h30.

 

As intervenções dos três vão ser uma forma de assinalar os «75 Anos da presença do Instituto Missionário da Consolata em Portugal». De acordo com os responsáveis pelo espaço museológico dos Missionários da Consolata, as comunicações dos sacerdotes vão debruçar-se sobre «aspetos históricos, vivências, atividades e carisma deste importante instituto missionário». Antes dos relatos dos missionários, que decorrerão num «ambiente intimista», o público será convidado a degustar chá e biscoitos, uma dinâmica que, aliás, dá o nome a esta iniciativa, designada «Chá com arte».

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.