+ infoAcontecer
Mundo
Últimos quatro anos foram os mais quentes de sempre
Texto F.P. | Foto T.F. | 07/02/2019 | 16:28
Organização Meteorológica Mundial considera que estes resultados são um sinal claro das mudanças climáticas e mais um alerta para necessidade urgente de as combater com medidas efetivas
imagem
Os últimos quatro anos foram os mais quentes desde que há registos e os dados recolhidos mostram que a temperatura média da superfície global em 2018 era de aproximadamente um grau acima dos níveis pré-industriais, entre 1850 e 1900, revelou esta semana a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

Em reação a estes resultados, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou-se preocupado com os novos dados, pois «confirmam a urgência de abordar a ação climática» e remetem para a necessidade de se «aumentar o nível global de ação climática e ambição».

O ano de 2016, que foi influenciado por um forte episódio do El Niño, continua a ser o ano mais quente já registado, com 1,2 ° C acima da linha de base pré-industrial. As temperaturas médias globais em 2017 e 2015 foram de 1,1 ° C acima dos níveis pré-industriais.

Para Petteri Taalas, secretário-geral da OMM, «o grau de aquecimento durante os últimos quatro anos tem sido excecional, tanto em terra como no oceano», afetou muitos países e milhões de pessoas «com repercussões arrasadoras para as economias e os ecossistemas em 2018», pelo que «a redução das emissões de gases com efeito de estufa e as medidas de adaptação ao clima devem ser uma das principais prioridades mundiais».
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.