+ infoAcontecer
Fátima
Fátima recebe cada vez mais peregrinos asiáticos
Texto F.P. | Foto Lusa | 07/02/2019 | 20:12
Estatísticas relativas a 2018 revelam que o Santuário de Fátima foi visitado por sete milhões de peregrinos. O número é inferior ao registado no ano do Centenário das Aparições, mas superior à média dos últimos seis anos
imagem
As estatísticas oficiais do Santuário de Fátima, divulgadas esta quinta-feira, 7 de fevereiro, revelam que o templo mariano foi visitado em 2018 por sete milhões de peregrinos, um número inferior em 2,4 milhões em relação a 2017, ano do Centenário das Aparições e da visita do Papa Francisco, mas considerado «muito bom» pelo cardeal António Marto.

«Para mim, foi um número surpreendente, muito significativo e muito bom», um sinal de que «Fátima é uma família universal, não só da Igreja, não só de Portugal, mas do mundo inteiro», afirmou o bispo de Leiria-Fátima, na sessão de apresentação dos dados, que serviu também como encontro com os hoteleiros da Cova da Iria.

Destaque para a quantidade cada vez maior de peregrinos oriundos do continente asiático, um número que tem vindo a crescer há dois anos consecutivos, tendo como base as peregrinações organizadas que se fizeram anunciar nos serviços do santuário. O ano passado, registaram-se 481 grupos da Ásia, sobretudo da Coreia do Sul, Filipinas, Índia e Indonésia.

Atentos a este fluxo cada vez mais crescente, os responsáveis pelo templo mariano já convidaram o cardeal de Manila (Filipinas) e de Seul (Coreia do Sul), para presidirem às próximas peregrinações aniversárias de maio e outubro, respetivamente.

Em termos de sazonalidade, de registar que a maioria dos grupos estrangeiros (57%) prefere visitar Fátima nos meses de abril, maio, setembro e outubro, enquanto os grupos portugueses optam por fazê-lo em maio, junho, setembro e outubro.

A Capelinha das Aparições continua a ser o espaço mais visitado no santuário (2,9 milhões de pessoas), seguindo-se a Basílica da Santíssima Trindade (1,1 milhões) e a Basílica de Nossa Senhora do Rosário (280 mil), onde estão os túmulos dos videntes. Já as casas de Francisco e Jacinta Marto e da Irmã Lúcia, em Aljustrel, receberam a visita de mais de 700 mil pessoas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.