+ infoAcontecer
Mundo
Brasil
Plataforma mostra estado de terras indígenas na Amazónia
Texto F.P. | Foto «Terras+» | 20/02/2019 | 12:15
Site criado pelo Instituto Socioambiental fornece um conjunto de informações sobre a situação das diferentes áreas indígenas, como a presença de invasores ilegais, projetos de infraestruturas ou as etapas de demarcação
imagem
É uma plataforma inédita, que permite comparações entre as diferentes terras indígenas e fornece um conjunto de informações sobre esses territórios, a partir do modelo adotado pelo Índice de Desenvolvimento Humano utilizado pelas Nações Unidas. O Terras+ está a funcionar com as mais de 300 áreas indígenas da Amazónia Legal, mas a ideia é alargar o serviço a todo o país.

Criado pelo Instituto Socioambiental, o site assenta em sete indicadores que avaliam o processo de demarcação das terras, a deterioração da floresta, as invasões por garimpeiros ou madeireiros, os conflitos fundiários, a pressão pela construção de infraestruturas, a existência de obras planeadas e a liderança indígena.

Para os responsáveis pelo serviço, o Terras+ é «um instrumento de transparência pública», que pode beneficiar a administração central, as comunidades indígenas e os parceiros locais na definição de políticas públicas, mapeamento das áreas e temas de risco para as terras indígenas, e gestão do território.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.