+ infoAcontecer
Mundo
Nova esperança para crianças centro-africanas
Texto F.P. | Foto Lusa | 20/02/2019 | 07:02
Acordo de paz abre uma nova janela de esperança para o futuro dos jovens na República Centro-Africana. Espera-se agora que os grupos armados libertem rapidamente os menores que recrutaram durante o conflito
imagem
A diretora executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Henrietta Fore, está esperançada num futuro mais risonho para milhares de crianças na República Centro-Africana, que «durante demasiado tempo foram devastadas pela violência, instabilidade e subdesenvolvimento crónico».

«O acordo de paz assinado pelo governo e as outras partes em conflito é um passo positivo para a paz duradoura e abre uma esperança para um futuro melhor para as crianças do país», afirmou a responsável, acrescentando que agora «é o momento de atuar».

O pacto assinado a semana passada visa pôr fim à violência desencadeada em 2012, após o início dos confrontos entre as milícias maioritariamente cristãs – denominadas anti-Balaka – e a coligação rebelde Séléka, constituída essencialmente por muçulmanos. As hostilidades custaram a vida a milhares de pessoas e deixaram dois terços da população a depender de ajuda humanitária.

As crianças foram as que mais sofreram com o conflito, já que milhões ficaram sem escola, estão mal alimentadas, são vulneráveis às doenças, ao abuso e à exploração, e muitas encontram-se deslocadas dentro do país ou refugiadas nos países vizinhos.

Para que sejam tomadas medidas concretas de proteção aos menores, o UNICEF manifestou-se disponível para apoiar os esforços nacionais e propôs que sejam libertadas imediatamente as crianças recrutadas pelos grupos armados; que o sistema judicial trate os menores detidos pela sua ligação a grupos armados como vítimas; e que o governo adote as normas internacionais para proteção dos jovens.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.