+ infoAcontecer
Portugal
Ataques têm efeitos «profundos e duradouros» nas vítimas
Texto J.B. | Foto Lusa | 11/03/2019 | 15:06
No dia dedicado às vítimas de terrorismo, a APAV frisa que «ainda existe um longo caminho» a percorrer em favor dos direitos das vítimas de ataques
imagem

Numa mensagem para o 15.º Dia Europeu das Vítimas de Terrorismo, assinalado esta segunda-feira, 11 de março, os responsáveis pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) lembram os «frequentes atentados que ocorreram nos últimos anos», e que «tiraram a vida a centenas de pessoas, ferindo e traumatizando milhares». Segundo o organismo português, os prejuízos psicológicos e sociais nas vítimas de atentados são «profundos e duradouros».

 

Para os responsáveis pela APAV, a efeméride que hoje se assinala é uma ocasião para «sensibilizar a população em geral e as instituições (que direta ou indiretamente têm responsabilidade de prevenir e combater os atentados terroristas, bem como prestar socorro às suas vítimas) que ainda existe um longo caminho de articulação e desenvolvimento de procedimentos em prol da defesa dos direitos das vítimas e das necessidades que são causadas por estes eventos».

 

Os profissionais da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima têm prestado apoio, desde 2016, às vítimas, familiares e amigos de vítimas de atentados terroristas que se deram fora de território nacional, através da Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídio e Terrorismo (RAFAVHVT).

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.