+ infoAcontecer
Fátima
Transformar o mundo requer lutar pela justiça e pela paz
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 27/05/2019 | 10:47
«Comprometer-nos com a transformação da humanidade, é estarmos atentos aos mais frágeis e excluídos, lutarmos pela verdade, pela justiça e pela paz, sermos mais solidários, pacíficos e pacificadores, imparciais e sinceros», apelou bispo em Fátima
imagem

Mudar a humanidade requer atenção aos «mais frágeis e excluídos», lutar pela «verdade, pela justiça e pela paz», mais solidariedade, pacificidade, imparcialidade e sinceridade, disse Antonino Dias, bispo na diocese de Portalegre-Castelo Branco, na manhã do último domingo, 26 de maio, na Eucaristia a que presidiu no recinto do Santuário de Fátima.

O prelado disse aos fiéis que a Palavra de Deus «encarna em qualquer cultura e em qualquer lugar», e afirmou que «a paz do mundo, é baseada na violência, na injustiça, no medo das armas, na subjugação de uns pelos outros». No entanto, a «paz de Cristo nasce do serviço e do amor desinteressado aos outros», uma atitude pacificadora onde não está a «ausência da guerra, está sobretudo a presença do amor, a presença de Deus».

Perante todos quantos o escutavam, Antonino Dias realçou que «ser discípulo de Cristo, é também arrastar consigo dificuldades e perseguições». O prelado aproveitou a ocasião para convidar os fiéis a agradecer pelo dom da vida de São Francisco Marto e a fazer memória «de tantos homens e mulheres que passam pela Capelinha das Aparições, louvando, agradecendo e suplicando».

Nos serviços do Santuário de Fátima fizeram-se anunciar para este dia cerca de 30 grupos, provenientes de oito países. Entre os peregrinos há a destacar os participantes da peregrinação da diocese de Portalegre-Castelo Branco, da Peregrinação Nacional dos Pescadores, e um grupo de Banguecoque, na Tailândia.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.