+ infoAcontecer
Portugal
Portugal reitera compromisso na inclusão de pessoas com deficiência
Texto F.P. | Foto DR | 12/06/2019 | 15:10
Secretária de Estado da Inclusão de Pessoas com Deficiência participa em conferência mundial na sede das Nações Unidas onde reafirmou a intenção do governo de manter a integração e a inclusão de pessoas com deficiência como uma prioridade
imagem
A criação de um modelo de vida independente para as pessoas com deficiência, um projeto que já se encontra em fase experimental e permite a estas pessoas terem um assistente pessoal que as ajude na realização das suas tarefas diárias, é mais uma das medidas criadas pelo atual governo para a integração e inclusão dos deficientes em Portugal, que será apresentada na 12ª Sessão da Conferência dos Estados-Partes da Convenção sobre Direitos das Pessoas com Deficiência, na sede das Nações Unidas.

«Temos neste momento 31 centros de vida independente a funcionar em todo o país, com 700 beneficiários a quem está a chegar a assistência pessoal. Estimamos que, ao todo, o sistema, nesta sua primeira fase, que é uma fase piloto, venha a chegar a mais de 800 pessoas», explicou a Secretária de Estado da Inclusão de Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, em entrevista à ONU News.

A governante destacou ainda a criação da Prestação Social para a Inclusão, uma prestação inédita no sistema de segurança social português introduzida há dois anos, que chega já a cerca de 93 mil pessoas. «Esta prestação exclusiva para pessoas com deficiência não existia ainda em Portugal, o sistema, digamos, que estava muito dividido em diferentes prestações, que faziam face a diferentes tipos de problemáticas que as pessoas pudessem vivenciar», especificou.

Segundo Ana Sofia Antunes, a segunda fase desta nova prestação começou recentemente a ser implementada, através da atribuição de um suplemento adicional, destinado apenas às situações de pobreza. «E estamos também preparados para, ainda no decurso deste ano, avançar com a terceira fase da prestação que é estender a mesma à população que ainda estava de fora, ou seja, os menores de 18 anos», adiantou a secretária de Estado.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.