+ infoAcontecer
Mundo
Nigéria
UNICEF denuncia uso de crianças em atentado
Texto F.P. | Foto Lusa | 20/06/2019 | 11:09
Agência das Nações Unidas afirma ter provas que apontam para a utilização de três menores, como «bombas humanas», no último atentado registado na Nigéria, em que morreram 30 pessoas
imagem
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) revelou esta semana que as informações recolhidas até agora apontam para que o último atentado suicida registado no noroeste da Nigéria, a 16 de junho, terá sido cometido por três menores, usados como «bombas humanas».

«É inaceitável que as crianças sejam utilizadas desta maneira. O UNICEF condena o uso de menores como bombas humanas e em qualquer função de combate no conflito no noroeste da Nigéria», sustentou o representante da organização no país, Peter Hawkins, explicando que o atentado terá sido cometido por «duas meninas e um menino», de idade ainda desconhecida.

De acordo com o responsável, este incidente eleva para cinco o número de crianças usadas como «bombas humanas» desde o início do ano. Em 2018, 48 menores, 38 dos quais do sexo feminino, foram usados em ataques suicidas. E entre 2013 e 2017, estima-se que mais de 3.500 crianças tenham sido recrutadas e utilizadas por grupos armados.

«Uma vez mais, pedimos a todas as partes em conflito no noroeste da Nigéria que cessem de imediato todos os ataques contra civis, que deixem de utilizar as crianças nos confrontos e que cumpram com as suas obrigações em matéria de Direito Internacional Humanitário», apelou Hawkins.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.