+ infoAcontecer
Mundo
Metas na educação cada vez mais distantes
Texto F.P. | Foto Helena Melo | 11/07/2019 | 07:01
Se na próxima década não forem alcançados progressos significativos na promoção do ensino, dificilmente serão atingidas as metas estabelecidas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030
imagem
Ao contrário do que seria desejável em relação ao acesso ao ensino, uma em cada seis crianças dos seis aos 17 anos será excluída do sistema educativo até 2030, conclui a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), alertando que sem progressos importantes na próxima década, ficam comprometidas as metas da Agenda 2030.

Segundo dados da agência, 40 por cento das crianças no mundo não conseguirão concluir o ensino secundário nos próximos 10 anos, e este percentual deve chegar a 50 por cento na África subsaariana, onde a proporção de professores capacitados tem vindo a cair desde 2000.

Tendo em conta as atuais tendências, as taxas de aprendizagem devem estagnar nos países de médio rendimento e cair quase um terço nos países africanos francófonos até 2030. Além disso, sem uma rápida aceleração, 20 por cento dos jovens e 30 por cento dos adultos em países de baixo rendimento não conseguirão ler até 2030.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável enfatiza a necessidade de «não deixar ninguém para trás». No entanto, apenas quatro dos 20 por cento mais pobres concluíram o ensino médio nos países menos desenvolvidos, em comparação com 36 por cento dos mais ricos. A diferença é ainda maior em países de baixo e médio rendimento.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.