Acontecer
Causas das migrações forçadas expostas em Coimbra
Texto J.B. | Foto Cáritas de Coimbra | 09/08/2019 | 16:20
Exposição leva até à cidade dos estudantes um conjunto de conteúdos que visam fornecer ao público um «maior conhecimento» sobre as migrações
imagem

A exposição itinerante «Migrações e desenvolvimento» continua em andamento, e desta vez pode ser conhecida até ao dia 20 de agosto no Jardim de Inverno do Centro Rainha Santa Isabel, um equipamento da Cáritas Diocesana de Coimbra. A mostra desafia os cidadãos a «refletir sobre o fenómeno das migrações e a sua relação com o desenvolvimento humano integral», conforme explicam os serviços de comunicação da Cáritas.

 

A exposição tem também o propósito de suscitar um «melhor entendimento sobre o fenómeno migratório, de forma a melhor acolher, promover, proteger e integrar» aqueles que deixam as suas casas em busca de segurança e de uma melhor qualidade de vida. A mostra está concebida para «chamar a atenção» para as «causas» das migrações forçadas, mas também para mostrar a «contribuição dos migrantes enquanto atores de desenvolvimento nos países de origem, trânsito e chegada».

 

«A Cáritas de Coimbra convida todos os interessados a partilharem este momento de promoção de uma cultura de encontro e respeito pelos direitos humanos. A exposição é dedicada a todos aqueles que queiram conhecer e/ou aprofundar um maior conhecimento sobre a temática das migrações e a sua relação com o desenvolvimento humano», apela o organismo humanitário.

 

A exposição é da autoria da Cáritas Portuguesa e decorre no âmbito do projeto MIND (Migrações. Interligação. Desenvolvimento). A iniciativa conta com o apoio do Alto Comissariado para as Migrações, da Obra Católica Portuguesa de Migrações e da Fundação Secretariado Nacional da Educação Cristã.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.