+ infoAcontecer
Fátima
Peregrinação internacional aniversária de agosto
«Caravanas de migrantes nunca foram tão numerosas»
13/08/2019 | 09:32
Cardeal canadiano sensibilizou peregrinos para o drama daqueles que «choram pelas suas famílias» e que «não encontraram uma situação conveniente no país de adoção». Cardeal português salienta que migrantes «devem ser acolhidos onde quer que cheguem»

«As caravanas de migrantes nunca foram tão numerosas como neste nosso tempo perturbado por tantos males e ameaças», lamentou Marc Ouellet, prefeito da Congregação para o Clero, na saudação a Nossa Senhora do Rosário de Fátima. «Penso particularmente naqueles e naquelas que sofrem pela sua condição de migrante, que choram pelas suas famílias e amigos que deixaram nos seus países de origem, que ainda não encontraram uma situação conveniente no país de adoção», disse o cardeal canadiano, que preside às celebrações em Fátima.

Para o responsável da Cúria romana, o Santuário de Fátima é um «lugar privilegiado de graça, de consolo e de esperança». «Unimo-nos à oração da Virgem Maria, à oração das santas crianças mensageiras Francisco e Jacinta, e à do Santo Padre que não se cansa de chamar a atenção do mundo inteiro para o destino dos migrantes e dos refugiados», lembrou o cardeal Marc Ouellet, que identificou esta jornada como a peregrinação de «fé e de esperança».

A abertura da jornada contou também com a intervenção de António Marto, cardeal e bispo na diocese de Leiria-Fátima, que sensibilizou os fiéis para a situação de vida dos migrantes. «Não se trata apenas de migrantes, mas de irmãos e de irmãs que devem ser acolhidos, respeitados e amados onde quer que cheguem», disse o cardeal, citado pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima. António Marto aproveitou ainda a ocasião para pedir a intercessão de Nossa Senhora do Rosário para os jovens de Portugal e de todo o mundo.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.