+ infoAcontecer
Mundo
ONU procura apoio para países que acolhem refugiados
Texto J.B. | Foto Jaime C. Patias | 14/08/2019 | 15:01
Visita de alto-comissário da ONU ao Chile e ao Brasil visa conhecer de forma próxima a ajuda fornecida a refugiados e migrantes venezuelanos, e conseguir mais apoio para países que acolhem os que procuram segurança e proteção
imagem
Filippo Grandi, alto-comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para refugiados, está esta semana de visita ao Chile e ao Brasil. O objetivo é conhecer de forma próxima a resposta humanitária prestada a refugiados e migrantes venezuelanos que se têm visto obrigados a abandonar o país por causa do agravamento da situação política, socioeconómica, de direitos humanos e de ordem pública.

Esta é a primeira vez que um alto-comissário das Nações Unidas para os refugiados visita o Chile. A visita do responsável a Santiago (Chile) termina esta quarta-feira, 14 de agosto, depois de ter iniciado no dia anterior. A deslocação de Filippo Grandi é uma ocasião para encontros com autoridades nacionais e com sociedade civil, de forma a avaliar as carências humanitárias de refugiados e migrantes venezuelanos.

A iniciativa visa também delinear possíveis soluções em prol dos mais desfavorecidos. O alto-comissário da ONU para os refugiados também tem agendado um encontro com venezuelanos que se deslocaram até ao Chile em busca de proteção e de segurança. A visita ao Brasil irá decorrer entre quinta-feira, 15 de agosto, e o domingo seguinte, dia 18. Ao longo deste período, o responsável vai participar em reuniões com o governo federal em Brasília, e realizar uma visita a Boa Vista e Pacaraima, no Estado de Roraima.

Nas várias cidades brasileiras, Filippo Grandi vai encontrar-se com cidadãos venezuelanos recém-chegados ao Brasil. O responsável ficará também a par da resposta de emergência que tem sido prestada no Estado de Roraima, de que são exemplo iniciativas de abrigo, de fornecimento de alimentação, de assistência legal a venezuelanos, bem como projetos de promoção à integração local.

Nos dois países, Filippo Grandi irá encontrar-se com parceiros e filantropos. O objetivo é conseguir mais apoios da comunidade internacional para países e comunidades que acolhem refugiados e migrantes da Venezuela, conforme explicam os serviços de comunicação da Organização das Nações Unidas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.