+ infoAcontecer
Mundo
Pesca artesanal sustenta 1,8 milhões de famílias na América Latina
Texto F.P. | Foto J.A. | 09/09/2019 | 07:01
Produção ronda os 14 milhões de toneladas por ano, o que representa sete por cento da produção global. Brasil e México são os países que mais contribuem para estes resultados
imagem
A pesca em pequena escala, artesanal e a aquicultura são responsáveis por 85 por cento das capturas de pescado e marisco na região da América Latina e Caraíbas, e a sua importância na economia local «não pode ser subestimada», concluíram esta semana os representantes de vários países latino-americanos, num encontro destinado a avaliar a situação e os desafios do setor.

«A pesca artesanal e de pequena escala representa o meio de vida de pelo menos 1,8 milhões de famílias na América Latina e Caraíbas, além de ser a fonte principal – e em alguns casos a única – de proteína animal para centenas de comunidades ribeirinhas, muitas delas indígenas», afirmou, na ocasião, o representante regional da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), Julio Berdegué.

De acordo com o responsável, em 2017, a totalidade da produção pesqueira e de aquicultura na América Latina e Caraíbas constituiu sete por cento da produção global, com um total de 14 milhões de toneladas. As nações que efetuaram mais capturas foram o Brasil e México, superando ambos as 100 mil toneladas. O setor empregava 2,4 milhões de pessoas, uma taxa que representa quatro por cento da totalidade de empregados na área da pesca a nível global.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.