+ infoAcontecer
Fátima
«Encontros na basílica»
São Francisco viveu «centrado no que é essencial na vida»
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 09/09/2019 | 14:13
Peregrinos do Santuário de Fátima viveram tarde de reflexão, com momento musical e conferência dedicada a São Francisco Marto
imagem

Quando se peregrina, «não são os pés que merecem maior cuidado, mas o coração. As curvas e contracurvas (…) são etapas de um caminho que deixa marcas nessa pele interior, que diz a identidade do homem de uma forma mais profunda que qualquer exterioridade», explicou Pedro Valinho Gomes, teólogo, numa conferência dedicada a São Francisco Marto, no último domingo, 8 de setembro, no Santuário de Fátima.

«Quando me perguntam o que devemos recordar do Francisco, gosto de responder que devemos recordá-lo como um menino preenchido pelo excesso do céu. Vejo o Francisco centrado no que é essencial na vida. É um menino que compreende perfeitamente que a vida que tem lhe é dada para ser gasta numa relação que valha a pena… E é isso que ele faz: no recanto escuro da igreja paroquial, por detrás de um penedo ou de um arbusto, em oração, ou no apagamento até ao extremo, no leito da sua doença», apontou o especialista.

Depois da intervenção do também diretor do Departamento de Acolhimento aos Peregrinos do Santuário de Fátima, que teve lugar na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, foi tempo de escutar o organista António Mota, que levou até aos peregrinos «temas de compositores-organistas franceses da primeira metade do século XX», apontam os serviços de comunicação do Santuário de Fátima. A palestra e o recital deram forma à quarta edição da iniciativa «Encontro da Basílica», deste ano pastoral.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.