+ infoAcontecer
Mundo
APAV lembra vítimas do dia 11 de setembro
Texto J.B. | Foto pxhere | 11/09/2019 | 12:06
APAV destaca trabalho da organização «Voices», que ao longo de 18 anos tem continuado a prestar «apoio concreto e efetivo» às carências das vítimas do ataque nos EUA
imagem

O ataque que «mudou a perspetiva da segurança global» é lembrado esta quarta-feira, 11 de setembro, conforme destacam os serviços de comunicação da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV). Para o organismo nacional, a data recorda «o pior atentado terrorista da história mundial contemporânea».

«Em 2001, perto das 09h00, em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA), um avião embatia contra as Torres Gémeas (…). Seria o início de um dia negro, que veio a vitimar milhares de pessoas e centenas de bombeiros e polícias, que se haviam prestado imediatamente para socorrer os que tentavam sobreviver a este ato de terror», lembra o organismo nacional.

Para a APAV, os efeitos deste ataque «ainda hoje são sentidos na circulação de pessoas e bens». Além disso, o evento assinala o «início de uma série de conflitos armados» e «uma nova perspetiva do terrorismo que passou a prevalecer como algo que passa a afetar o cidadão comum e não apenas alvos militares ou estratégicos». «Passados 18 anos, este evento continua a marcar vítimas, seus/suas familiares e amigos/as, muito para além da cidade de Nova Iorque», salientam os elementos da associação.

O organismo português, através do trabalho conjunto que tem levado a cabo com organizações internacionais, junta-se neste dia à organização «Voices of September 11th», que tem desempenhado um «papel fundamental ao não fazer esquecer as vítimas deste atentado». Durante todos estes anos, a «Voices» tem garantido «apoio concreto e efetivo às necessidades» das pessoas afetadas pelo ataque. «A dedicação da Mary Fetchet, fundadora da organização e mãe de uma das vítimas mortais do atentado, é um exemplo de determinação e entrega à causa das vítimas de terrorismo», destaca a APAV.

Segundo o organismo luso, desde 11 de setembro de 2001 «foram vitimados mais de 15 portugueses em diversos atentados terroristas, em várias partes do mundo», pelo que o apoio às vítimas «é, mais do que uma necessidade, um direito».

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.